Uncategorized

Fármacos na água

Nas águas do rio Hudson, em cujas margens prospera a cidade de New York, são encontrados fármacos. Entre eles: antibióticos, princípios ativos para controle de pressão arterial, para tratamento de úlceras, de colesterol, de epilepsia, entre outros. Estes elementos não foram metabolizados e foram para as excretas humanas. Ou foram despejados nas pias e vasos sanitário, e daí para o rio. (Fonte : Earth Institute. Columbia Water Center. Columbia University).

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Advertisements
Uncategorized

Adaptando-se à escassez hídrica

O fértil vale do rio San Joaquin(Califórnia) tem se adaptado às desafiantes condições hídricas. Destacam-se: 1) maior presença de culturas permanente e de maior valor agregado, em especial, uva, amêndoas, pistache e tomate; 2) declínio da outrora dominante cultura do algodão. (Fonte: Water Stress and a Changing San Joaquin Valley. Public Policy Institute of California. 2017)

san joaquin

 

 

 

Uncategorized

Cheias e a atividade industrial

A imagem pode conter: avião, céu, nuvem e atividades ao ar livre

As cheias podem ter expressivo impacto sobre a atividade econômica. A enchente de 2011 na Tailândia paralisou a produção de carros da Nissan, Toyota e Honda. No período, as montadoras deixaram de produzir 33 mil, 240 mil e 150 mil carros, respectivamente.
(Fonte: Haraguchi, M. and Lall, U. 2012. Flood Risks and Impacts: Future Research Questions and Implications to Private Investment Decision-Making for Supply Chain Networks. Research Paper prepared for the 2013 Global Assessment Report on Disaster Risk Reduction)

Meio Ambiente, Mundo

O mar de Aral

O mar de Aral é alimentado pelos rios Amu Darya e Syr Daya, cujas áreas estão espalhadas pelos países Afghanistan, Kazakhstan, Kyrgyz Republic, Tajikistan, Turkmenistan, and Uzbekistan. O excesso de consumo hídrico e uma gestão incapaz levaram a uma situação onde o mar ocupa apenas 10% do seu tamanho original. (Fonte: Sadoff, Claudia W., Edoardo Borgomeo, and Dominick de Waal. 2017. Turbulent Waters: Pursuing Water Security in Fragile Contexts. Washington, DC, World Bank).aral